Revista Reformador

As marcas do Cristo

“As marcas do Cristo não são apenas as da cruz, mas também as de sua atividade na experiência comum.”1

Quando Paulo se dirige aos Gálatas (6:17) e afirma: “Desde agora ninguém me moleste, porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus”, certamente já sentia e vivenciava no seu cotidiano a mensagem consoladora da Boa-Nova.

O Cristo de Deus deixou marcas perenes em toda sua existência, sua chegada à Terra numa singela manjedoura chancelou a simplicidade e a humildade.

Jovem, destacou-se entre os doutores da lei no templo, falando-lhes com autoridade e sendo admirado pela sua eloquência e sabedoria, apesar da tenra idade, no entanto, no cadinho do lar, devido às preocupações naturais de seus genitores para protegê-lo das perseguições, invejas, diante do que haviam presenciado no templo, fez a escolha de ajudar o pai na carpintaria para tranquilizá-los, deixando subjacente a marca de que o caminho para Deus é o lar e o esforço próprio.

Deixou a marca indelével do amor verdadeiro como jamais a Humanidade havia presenciado. Sacrificou-se para cristianizar, ou seja, para desvelar as verdades do Pai Celestial entre as criaturas e, sobretudo, senti-las e vivenciá-las em excelsitude.

Foi e permanece sendo a luz mais brilhante que retira das trevas da ignorância aqueles que o seguem, fazendo eclodir em luminosidade a luz própria de seus seguidores.

Na vida comum, deixou marcas de paciência, benevolência, indulgência, perdão, bondade, justiça, dever moral para consigo e para com o Pai Celestial.

Suas marcas foram tão significativas que não foi possível inseri-lo na História, mas, sim, destacá-lo, colocando-a antes e depois d’Ele.

Suas marcas são Modelo e Guia, desvendam o Caminho, revelam a Verdade e realçam a Vida como dádiva do Criador para com as criaturas, seres imortais da Criação.

A mensagem cristã está chancelada pelas marcas do Cristo, como exemplo vivo do caminho a ser trilhado para que um dia, todos possam afirmar como Paulo: “[…] ninguém me moleste, porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus”.

REFERÊNCIA:
1 XAVIER, Francisco C. Vinha de luz. Pelo Espírito Emmanuel. 1. ed. 10. imp. Brasília: FEB, 2017. cap. 8 – Marcas.