Revista Reformador

O pós…

“À medida, porém, que haja a queda da infecção no seu auge, temos
que pensar nas consequências quando se normalize a situação.
Com certeza, não mais teremos dias semelhantes aos passados.
Novos comportamentos serão necessários, inusitados instrumentos
serão colocados a serviço da sociedade e o mundo novo sairá
dos escombros desse que irá desaparecer inevitavelmente.”¹

O Espírito Manoel Philomeno de Miranda em sua obra – No rumo da regeneração – traz-nos ao conhecimento a fala do Espírito Francisco Spinelli a nos advertir para pensarmos nas consequências após a crise aguda da pandemia da COVID-19. Adverte o amigo espiritual que os novos dias não serão semelhantes aos anteriores, que comportamentos novos serão necessários e que instrumentos inusitados serão colocados a serviço da sociedade em um novo mundo que surge do que está prestes a desaparecer.

Meditemos sobre as revelações que nos chegam do Alto para que possamos ser ativos protagonistas desse início promissor de tempos novos que estão a convidar todos à prática do amor, não o amor das sensações dos homens e mulheres que O pós… avançaram e se corromperam, mas o amor que resume a Doutrina do Cristo por inteira, o ponto mais sublime do sentimento a ser conquistado, à proporção que nos instruímos e depuramos.

Adquirir novos hábitos significa educar-se para vivenciá-los. Se os praticados antes da pandemia se reduzirem a escombros e inevitavelmente desaparecerem, caberá aos que têm olhos de ver e ouvidos de ouvir identificá-los e iniciar uma etapa nova de renovação para melhor.

Continuar como dantes é sinal de que nada foi aprendido com a pandemia. Refletir e meditar sobre o que será necessário é início de mudança para os comportamentos novos que caracterizarão o momento pós experiência pandêmica.

Quais os aprendizados? O que deve ser permutado? Qual o novo caminho a trilhar?

Questões a serem feitas, para adaptação aos tempos novos, que estão convocando a Humanidade a reconhecer que o poder, até então conquistado, é insuficiente para vencer um ser microscópico capaz de atingi-la e deixá-la temerosa e insegura.

O futuro está apontando para a solidariedade, o respeito, a transparência, a busca de valores espirituais, a prática da benevolência, da indulgência, do perdão, enfim do amor fraternal e do maior exemplo deste amor: Jesus. Se aspiramos a novos comportamentos, sigamo-lo confiantes, pois, o Cristo de Deus, nosso Guia e Modelo, jamais se equivoca.

REFERÊNCIA:
¹ FRANCO, Divaldo P. No rumo do mundo de regeneração. Pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda. 1. ed. Salvador, BA: LEAL, 2021. cap. 4 – Estudos das atividades [Espírito Francisco Spinelli